Gente que a gente admira divide conosco pequenas lições sobre o uso do dinheiro.

'Trato o dinheiro como consequência das oportunidades'

Compartilhar

Sempre tratei o dinheiro como consequência das oportunidades que enxerguei e aproveitei na vida. Por isso mesmo, nunca deixei que a percepção de "nossa, nunca vou fazer isso, pois não tenho dinheiro" dominasse as minhas decisões. Na verdade, sempre lidei com a lógica "o que eu quero para mim, quanto isso custa, seja em dinheiro ou esforço, o que estou fazendo hoje para tornar isso possível, mão na massa”.

Se você tem uma meta, seja ela a curto, médio ou longo prazo, o importante é que quando você levantar da sua cama para fazer algo, que você reflita: "O que eu vou fazer hoje contribui para que eu atinja essa meta?". Se você não está fazendo nada, é melhor repensar as suas atitudes. Se você já está fazendo algo, comece a pensar o que mais pode fazer para acelerar o processo. Ter metas a curto prazo te motivam a querer mais e mais e isso não nos deixa desmotivar para atingir as metas e realizações a longo prazo.

Para ter uma vida financeira tranquila, é importante conhecer o mercado financeiro, como funciona, o que muda nas regras e, ao mesmo tempo, ficar antenado ao que está mudando no mundo: milhas, cashback, bitcoins, etc. Talvez nesse conhecimento esteja o seu gatilho para atingir uma meta ou, até mesmo, um sonho. :)

Felipe Schepers é co-fundador e COO do Opinion Box, empresa de soluções digitais para pesquisa de mercado

 

Foto: Laura Fonseca

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Faça uma simulação para juntar seu primeiro milhão ou quanto suas economias irão render.
Poupadoras.com
Um site de finanças pessoais
para dividir experiências
sobre o dinheiro
  • Assine nosso feed