Gente que a gente admira divide conosco pequenas lições sobre o uso do dinheiro.

'Só maluco queima dinheiro'

Compartilhar

Minha relação com o dinheiro é bastante conflituosa. Meus pais não eram poupadores, mas gastadores. Eu não tive uma educação de economizar antes de gastar. Pelo contrário: meus pais sempre defenderam a ideia de viver a vida com intensidade. Na visão deles, consumir produtos e serviços fazia parte desta forma de viver. Com o passar do tempo, muitos juros pagos erradamente aos bancos e muitos produtos comprados por impulso, comecei a mudar a forma com a qual me relaciono com o dinheiro.

Venho aprendendo que precisamos ter metas clara de vida, almejar coisas ou situações de maneira a dar uma razão a poupar. Caso contrário iremos gastar. E sempre por uma boa razão. Só maluco queima dinheiro. Também aprendi que ter metas não adianta se você não planeja a sua vida financeira. E que o planejamento não resolve nada se você não tiver a rotina de controlar o que gasta e comparar posteriormente com quanto imaginou que gastaria. É nessa hora que aprendi que menos é mais. É preferível controlar apenas as despesas pesadas e deixar as demais de lado que querer escrever tudo e, poucos dias após, largar o hábito.

Roberto Kanter é consultor da GC5 Soluções Corporativas e professor da Fundação Getúlio Vargas

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Faça uma simulação para juntar seu primeiro milhão ou quanto suas economias irão render.
Poupadoras.com
Um site de finanças pessoais
para dividir experiências
sobre o dinheiro
  • Assine nosso feed