Dicas de livros que ajudam a colocar as contas em dia

O modo de fazer de Bel Pesce

O melhor da Bel Pesce é a história da Bel Pesce. Fundadora de uma escola de desenvolvimento de talentos no Brasil, formada em Engenharia Elétrica, Ciências da Computação, Administração, Economia e Matemática no Massachusetts Institute of Technology (MIT), dos Estados Unidos, uma referência entre jovens empreendedores.

Mas aqui escrevo não sobre ela, mas sobre um dos seus livros, "A sua melhor versão te leva além", parte da coleção Meu Código Aberto e publicado em 2015. O livro não tem o melhor de Bel Pesce, que é sua história, mas tem algumas pinçadas dela. O foco mesmo da publicação é motivar o leitor a procurar a sua melhor versão, a fazer o melhor de sua vida.  

No livro, a empreendedora vai contando como ela faz, como se organiza mentalmente, como se motiva, se planeja, o que sonha e o que faz para dar o melhor de Bel na vida de Bel. O objetivo é que o leitor possa aproveitar alguns desses caminhos. Não há grandes segredos ou uma profunda experiência de vida ali retratada, mas transparece o jeito de uma moça que acredita na vida, nos outros, que tem milhares de sonhos, que quer ajudar.

No começo do livro Bel conta sobre como gosta de ouvir a experiência dos demais para aprender. Logo mais ela sugere um caderninho de anotação para que cada um anote sobre si e se conheça melhor, sugere que o leitor seja fiel aos seus valores, que defina onde quer chegar, que trace planos e os mude se achar necessário, que observe suas motivações. Esses capítulos querem ser um roteiro para que cada um se conheça melhor e encontre sua melhor versão.

Bel Pesce conta que ela tentou fazer um projeto como teste, de uso apenas pessoal, tendo como motivação o dinheiro. E não foi além. O dinheiro não é o que a move.

É um livro curto, leve, para quem está precisando de alguma motivação.

Isaura Daniel  

Dicas de quase tudo

Eu não sei vocês, mas eu adoro uma dica de cuidado com as coisas da casa. Melhor ainda se for daquelas bem básicas e simples, executadas facilmente e que ajudem a gente a economizar. Tem muita coisa na internet, eu sei, mas adorei ver vários desses ensinamentos reunidos no livro Dicas de quase tudo, da Ana Maria Braga (Editora Agir).

A publicação é, na verdade, um compilado de dicas. Daquelas que a gente pode guardar na prateleira da cozinha e consultar sempre. Algumas das recomendações:

"Evite deixar o celular em ambientes quentes, porque assim se acelera o processo de descarga da bateria, ou seja, a bateria se esgotará mais rapidamente".

Para economizar combustível: "Acelerar menos. Os apressadinhos gastam mais. O arranque e a retomada de velocidade fazem o veículo consumir combustível. Portanto, manter a velocidade em um ritmo constante reduz o consumo".

E assim por diante. Há truques que podem ser seguidos na cozinha, na sala, no quarto, em situações variadas.

Fica a dica de leitura, amigos donos de casa!

Isabela Barros

Ficar rica sem culpa?

As primeiras páginas me deram a impressão de um livro muito centrado em como as mulheres não foram educadas para ganhar dinheiro, na importância de nos desvencilhar destes conceitos, e na realidade do mercado financeiro e do trabalho da Europa.

Mas passadas algumas dezenas de folhas, o livro "Fique rica sem culpa" foi ficando bem interessante. A autora da publicação, a jornalista britânica Justine Trueman, começa falar sobre questões úteis para quem quer reconstruir a sua relação com o dinheiro.

Ela escreve sobre a influência dos pais no comportamento financeiro, as características do "pensar" rico, o comportamento agressivo ou submisso e os reflexos deles na vida financeira. Dá sugestões na administração do dinheiro, fazer o orçamento, fala sobre autocontrole e sugere, por exemplo, escolher apenas uma tarefa árdua por semana no corte de gastos.

Na segunda parte do livro, o foco é principalmente o investimento. Aí a realidade abordada volta a ficar mais europeia. Mas há dicas proveitosas, com análises de comportamentos de investidores que se aplicam a qualquer realidade ou país.

A autora trabalhou como jornalista de finanças em grandes veículos de comunicação e sempre teve investimentos como paixão. Começou a poupar e a fazer seu planejamento financeiro bem cedo e hoje atua na área financeira. Ela sempre teve uma renda média e não tem dívidas. Hoje possui imóveis e investimentos em alguns países.

Isaura Daniel

 

Livro: Fique rica sem culpa
Autora: Justine Trueman
Editora: Gente
Edição: 2010
ISBN: 9788573126969

Em família

Um convite à reflexão, em família, sobre os caminhos e descaminhos do dinheiro. É em tom de conversa que Angélica Rodrigues Santos e Rogério Olegário do Carmo falam sobre o tema em Família, Afeto e Finanças - Como colocar cada vez mais dinheiro e amor em seu lar (Editora Gente).

Casados, os autores abordam temas como o planejamento financeiro dos cônjuges, como começar a introduzir o assunto com os filhos, como estabelecer prioridades. E tudo isso levando em conta as diferenças, o fato de que cada um foi educado de um jeito e recebeu influências específicas na relação com o dinheiro:

"Além dos ensinamentos familiares, em muitas comunidades existe um culto à pobreza honrada, em que a pessoa sente orgulho em ser pobre. E a riqueza é vista, muitas vezes, como uma distorção de valores, em que o rico é apontado como "aquele que explorou o pobre". Procurem identificar as crenças limitantes que vocês receberam de suas famílias. Conversem com seu cônjuge e verifiquem o que têm em comum. Vocês podem se ajudar, colaborando um com o outro nessa identificação. Depois discutam sobre o que querem ensinar a seus filhos".

Além do fator "crenças limitantes", merece destaque também a reflexão a respeito do consumismo, do gastar para compensar carências afetivas, ausências, culpas. Principalmente por parte dos pais que não têm muito tempo para conviver com os filhos e acham que podem tapar o buraco da sua presença com presentes caros:

"Quanto mais vocês se sentirem nutridos e preenchidos pela vida, pelos relacionamentos, menos precisarão consumir. A quantidade de consumo reflete o vazio interior e as necessidades emocionais não atendidas".

Dois craques no mundo das finanças pessoais, os autores sabem do que estão dizendo. Vale a pena refletir com eles, que inclusive já foram entrevistados aqui no Poupadoras.

Boa leitura e beijos,


Isabela Barros

Linda, Sexy e Rica!

Linda, Sexy e Rica. O que mais você quer ser?  O livro da empresária Norma Sit, não se pode negar, tem no título um convite à leitura.

Trata-se de um guia de finanças para mulheres que, além de expor conceitos básicos na área, como a organização de um orçamento mensal, discute comportamentos femininos em diferentes fases e situações da vida.

Assim, entram na discussão questões como a elaboração de acordos pré-nupciais, a contratação de seguros de vida para casais com filhos, assegurando as contas caso um dos cônjuges venha a falecer, o que fazer para se garantir financeiramente se você for "a outra" e não a titular na vida do seu amado (a autora não defende esse tipo de postura, até recomenda que as leitoras nessa situação reflitam bem se vale a pena seguir numa história do tipo, mas, sim lança luzes para quem se encaixa esse perfil), como planejar a aposentadoria e que sentido dar à vida quando a velhice chegar.

Achei lindo Norma ter como mantra diário o seguinte desejo: "Sempre serei honesta, positiva e ajudarei ao próximo". Vale para todas nós, né?

Leia se já tiver lido outros livros de finanças pessoais antes. Como guia inicial há opções melhores de autores brasileiros mesmo. Até porque muitas das indicações de investimentos feitas não valem para o nosso mercado.

Boa leitura. E fiquemos sempre lindas, sexies e ricas, que a gente merece.


Isabela Barros

Faça uma simulação para juntar seu primeiro milhão ou quanto suas economias irão render.
Poupadoras.com
Um site de finanças pessoais
para dividir experiências
sobre o dinheiro
  • Assine nosso feed