Dicas de livros que ajudam a colocar as contas em dia

O poder de mudar tudo

Sabe aqueles livros que te fazem pensar? Que abrem a sua visão para uma série de fatos e mudanças? Pois O Poder Econômico das Mulheres, de Maddy Dychtwald e Christine Larson, fez isso comigo. Trata-se de uma análise aprofundada de como as mudanças de postura das mulheres e da família, como um todo, têm mexido com as economias, com as carreiras e com o cotidiano das empresas mundo afora. 

Ao longo da obra, vemos como essas transformações ganham espaço de fora para dentro do ambiente de trabalho, como as mulheres e os homens, aos poucos, começam a dizer não a uma estrutura que parece ignorar o fato de que trabalhadoras e trabalhadores já começam a pensar além da vida no escritório, que já não aceitam jornadas intermináveis sem qualquer espaço para a vida pessoal. 

Exemplos dessa tendência não faltam. Na guerra por talentos, empresas como a Deloitte, de consultoria e auditoria, têm oferecido programas de flexibilização de carreira que permitem que seus funcionários estabeleçam o ritmo que querem manter no batente de acordo com a época da vida. Assim, por meio do programa de personalização de carreira, cada profissional pode escolher se quer trabalhar mais ou menos, pisar no acelerador ou no freio diante de possíveis promoções, por exemplo. Isso porque, em determinado momento, cuidar de um filho pequeno ou de um pai doente podem ser as prioridades de executivos e executivas. 

Também achei lindo ler que, uma vez independentes economicamente, muitas mulheres passam a influenciar o meio em que vivem com ações cujo principal objetivo é ajudar outras mulheres. Mulheres se ajudam muito, isso é verdade, têm muita capacidade de olhar para o lado e querer trabalhar para melhorar o seu entorno. 

E nós, felizmente, não estamos sozinhas nesse processo de mudanças: os homens seguem juntos nesse caminho e, hoje, têm outra postura diante de seus papéis de pais e maridos. Histórias que ilustram essa tendência também podem ser encontradas aos montes no livro, como o exemplo de um casal de advogados que trabalha por conta própria, em casa, com um escritório virtual, marcando reuniões presenciais com clientes em dias e horários alternados, de modo que sempre haja um dos dois disponível para eventuais necessidades dos filhos.  

Como refletimos ao ler o livro, o mundo será um lugar melhor quando mais cidadãos, no caso cidadãs, tiverem uma renda mais alta, numa simples conta de somar que, dos Estados Unidos à Uganda, vai mexer com a vida de muita gente:

"Os que enxergam longe - sejam empresas, legisladores, maridos, pais, filhos - já estão se juntando a mulheres influentes para promover mudanças surpreendentes. Imagine o que vai acontecer daqui a uns poucos anos à medida que os imperativos econômicos forem eliminando as empresas de baixo desempenho que não conseguirem agregar mulheres à gestão, e à medida que as realidades financeiras forem penalizando os países que esmagam os talentos e recursos da metade de sua população". 

Mal posso esperar. 

Isabela Barros 

PS: Esse texto é dedicado à amiga Dora Carvalho, que me apresentou o livro. Fiz muito bem em acreditar em todas as boas recomendações sobre o título que ela me fez. 

Operação pão de queijo nas contas

"Operação Pão de Queijo" é um dos livros de finanças que eu recomendo sem medo de errar para aqueles que estão querendo sair do vermelho para o azul no orçamento e terem uma vida financeira saudável.

Ele é um relato de várias "operações pão de queijo" feitas na vida de diferentes tipos de pessoas. Essa operação a qual o título se refere é a análise que todos devem fazer nas suas contas para ver onde estão gastando o seu dinheiro inutilmente. Um pão de queijo consumido todo dia, alerta o autor Daniel Balaban, se torna uma soma importante ao longo de um mês. 

Com uma linguagem fácil, o autor dá conselhos sobre organização de finanças e poupança, enquanto conta casos de pessoas que reajustaram o rumo econômico das suas vidas. Difícil não se identificar com uma delas. Há desde o executivo que perdeu o emprego e teve que reorganizar sua vida até a moça que consumia acima do seu salário e o casal que não entrava em consenso sobre onde investir seu dinheiro. Assim, Baladan fala de importância da reserva financeira para emergências, do pagamento de dívidas e dos diferentes tipos de investimento, entre outros temas do bolso.

O livro não é novo, é de 2009, mas quase tudo o que está escrito serve para a atualidade. Dá para encontrá-los em livrarias, lojas, no site da própria editora, ou então em sebos por um precinho bem bom.

Isaura Daniel

Operação Pão de Queijo
Autor: Daniel Balaban
Editora Rocco, 2009
Páginas: 192
Preço na editora: R$ 25

Lições de Abilio Diniz

Não é a história recente do empresário Abilio Diniz, ex-sócio do Grupo Pão de Açúcar, hoje nas mãos da rede francesa Casino. É o livro que ele lançou, em 2004, chamado "Abilio Diniz - Caminhos e Escolhas – O equilíbrio para uma vida mais feliz". Conta a orelha do livro que era para ser uma biografia, mas o bilionário preferiu dividir nas páginas impressas apenas um pouco das lições que tirou de alguns episódios da sua vida, como um sequestro pelo qual passou, as brigas familiares em função dos negócios e a crise que a empresa enfrentou.

No livro, Abilio aborda um pouco disto tudo. Mas o gostinho que fica, ao final da leitura, é sobre a própria personalidade do empresário, um homem extremamente disciplinado. Na obra, ele relata a sua rotina, de muito exercício físico e alimentação rigorosamente saudável. Fica a impressão que, para ser Abilio, é preciso ser disciplinado. Não há como não chegar à mente o que repetem muitos professores faculdades afora: que talento é importante nesta vida, mas essencial mesmo é suar a camisa e ter força de vontade.


"Enquanto alguns sonham com o sucesso, nós acordamos duro e trabalhamos para alcançá-lo", diz uma das frases do livro que resume bem o seu tom. Ela se descreve como uma obra a respeito de qualidade de vida e do quanto os episódios citados acima mudaram a vida de Abilio. Tudo foi antes da disputa com o Casino pelo Grupo Pão de Açúcar e da sua saída da companhia. No livro não estão os segredos dos negócios de Abilio, mas vale a pena ler. É agradável e traz ensinamentos. É antigo, mas é fácil encontrá-lo em sebos, bem baratinho.

Isaura Daniel  

As lições da riqueza

Um clássico das finanças pessoais, O Homem Mais Rico da Babilônia, de George S. Clason, trata noções básicas e fundamentais da busca pelo equilíbrio financeiro em tom de conversa, de fábula. Ao longo dos capítulos, o leitor acompanha as lições de Arkad, o protagonista, em sua saga de poupador. A lição número um apresentada aos leitores? "Uma parte de todos os seus ganhos pertence exclusivamente a você".

Segundo Arkad, é preciso começar a partir da consciência de que nós mesmos precisamos nos colocar em primeiro lugar, ter disciplina. Nesse ponto, a orientação é a de poupar um décimo de tudo o que se ganha, numa lógica parecida com a recomendação de guardar 10% da renda citada por muitos consultores atualmente.

Daí em diante, entram em cena lições como "comece a fazer seu dinheiro crescer", "controle seus gastos", "multiplique seus rendimentos", "proteja seu tesouro contra a perda", "faça do lar um investimento lucrativo", "assegure uma renda para o futuro" e "aumente sua capacidade para ganhar", entre outros ensinamentos.

No fundo, não é nada sobre o qual você nunca tenha lido antes. A diferença está no modo mais próximo e mais envolvente como as coisas são ditas. As histórias, os ambientes, as falas com pausas do nosso herói. Não é à toa que O Homem Mais Rico da Babilônia inspira poupadores do mundo todo desde 1926. Vale a pena aprender com ele.

Isabela Barros

PS: Esse texto é dedicado ao amigo Felipe Agne, que tão gentilmente me apresentou a Arkad.

Tempo + Dinheiro = Equilíbrio

O adágio popular tempo é dinheiro nos passa a ideia de que, se perdermos momentos importantes da vida, o resultado pode ser a escassez de recursos financeiros no futuro. Para os autores Gustavo Cerbasi e Christian Barbosa, que escreveram juntos Mais Tempo, Mais Dinheiro – Estratégias para uma vida mais equilibrada (Editora Thomas Nelson Brasil), essa afirmação é ilusória. Ter muito dinheiro não significa que podemos comprar mais algumas horas no nosso dia a dia. Uma agenda livre também não resulta em geração de mais riqueza.

Para Gustavo Cerbasi, é preciso acrescentar a essa equação o fator utilidade. Para ele, é a “utilidade do tempo e do dinheiro que determinam o quão rico você é”. Christian Barbosa reforça que, “ao contrário do que muitos pensam ou sentem, tempo e dinheiro não são recursos escassos”.

A chave para os autores é o equilíbrio entre essas duas forças, tornando-se alguém com uma rotina mais produtiva que possibilita um consumo mais adequado e gastos mais conscientes. Quando planejamos bem quaisquer que sejam as nossas atividades, seja a agenda da semana ou os nossos investimentos futuros, de uma forma ou de outra, isso pode resultar em geração de mais dinheiro ou pelo menos em um pouco mais de economia, se o salário está ficando cada vez mais curto.

De forma bastante metódica e simples, os dois autores propõem novas ideias para repensar o dia a dia e tirar de vez o mau hábito de “apagar incêndios” sempre que algum problema novo surge. Com planejamento e organização, é possível passar com menos traumas pelos aborrecimentos que acabam gerando gastos à toa, guardando inclusive um dinheirinho para despesas de última hora.

Aliás, a ideia do livro está justamente nisso. Boa parte dos gastos não são surpresas. Quem tem carro, sabe que é necessário se planejar para os fatídicos gastos de manutenção do veículo, ainda mais morando em uma cidade com trânsito caótico, buracos nas ruas e enchentes. Quem vive em uma casa, também precisa fazer uma poupança para consertos em épocas de chuvas fortes, mudanças de contratos de aluguéis e etc.

Com planejamento do tempo, é possível sair do estágio de simples sobrevivência, como definem os autores, para o patamar de prosperidade.

Dora Carvalho

Faça uma simulação para juntar seu primeiro milhão ou quanto suas economias irão render.
Poupadoras.com
Um site de finanças pessoais
para dividir experiências
sobre o dinheiro
  • Assine nosso feed